Formas de ganhar dinheiro na estrada – Parte 1 de 10

Como ganhar dinheiro viajando: casos reais

Ao longo de todos os acampamentos que vivenciamos, tivemos a oportunidade de conhecer dezenas de pessoas ou mesmo famílias, que de um jeito ou de outro, sempre davam conta de ganhar dinheiro viajando

Sim, e muitos deles nos surpreenderam com os mais variados tipos de monetização, nos demonstrando que para que esse sonho de torne realidade, basta você querer.

Baseado em nossa experiência na estrada, resolvemos escrever esse post, a fim de demonstrar que tudo é possível, quando se tem um objetivo na vida. Basta você focar nele que seu sonho será realizado.

Abaixo, relatamos todas as formas de monetização que nos deparamos na estrada.

Dividimos este post em 10 capítulos, pois pode não parecer, mas existem inúmeras atividades que você pode fazer para se manter na estrada.

Como ganhar dinheiro viajando: Venda de doces caseiros

Depois de viver um ano na estrada, dentro de uma Kombi Home, podemos relatar aqui que trabalhar com produtos alimentícios é sempre uma boa opção. Principalmente se seus produtos forem saborosos e feitos com amor.

Conhecemos a Carla e o Marcelo, do Projeto Mundo em Verde e  Amarelo, que bem no início do projeto, eles somente ofereciam vídeos comerciais para as pousadas, hotéis e restaurantes que passavam, e em troca, recebiam alimentação e diárias nos mais diversos lugares do Brasil.

Posteriormente, a fim de complementar sua renda e tornar realidade o sonho de conhecer o Ushuaia, a Carla decidiu ampliar sua forma de monetização.

Com isso, ela passou a fazer doces caseiros para vender na estrada e nas palestras que promovem em algumas cidades por onde passam. Tivemos a honra de sermos presenteados com esses doces, dois brigadeiros e dois branquinhos de leite Ninho.

Nossa, incrível o sabor daqueles docinhos.  Dava para sentir a cada mordida, o amor envolvido naquele projeto.

como ganhar dinheiro viajando

E o mais legal, o preço de venda é muito acessível. Custa apenas R$ 10,00 uma caixinha com 4 unidades.

Assim, não somente os amantes de doces acabam comprando os docinhos da Carla, mas também, aqueles que acreditam no projeto deles e que, de alguma forma, querem ajudá-los na realização dos seus sonhos.

Quem tiver o prazer de conhecê-los pessoalmente, entenderá exatamente o que estamos falando aqui nesse post. Eles são incríveis!

Além da Carla, passamos por outros casais na estrada que também vivem de seus doces caseiros.

Provamos uma vez um brownie integral delicioso, por apenas R$ 3,00. Era tão bom que dava vontade de comer muito mais que um.

Uma pena, pois no dia que compramos, era o último que o casal havia fabricado. Sim, eles vivem do brownie, dentro de um carro e com um filho pequeno.  Incrível né?

Parece até mentira, mas não é. Encontramos essa família na praia do Pontal, em Paraty/RJ, aproveitando o pôr-do-sol daquela cidade linda, ao lado de outras kombi viajantes.

O que mais me marcou foi o sorriso da moça quando comprei o seu brownie. Jamais vou esquecer. Uma pena não termos nenhuma foto deles para postar aqui.

Como se pode notar, alguns vivem exclusivamente da venda de seus doces caseiros.

Outros, optam por complementar sua renda com a venda de seus doces, o que também dá certo.

Tudo depende do quanto você necessita para viver, de como é o seu estilo de vida na estrada, sua alimentação, se dorme na rua ou em campings, enfim..dependendo do seu estilo, terá que vender mais ou menos doces., mas o mais importante, poderá viver em liberdade e ainda adoçar a vida das pessoas que passam por você.

Venda de empanadas saltenhas

Conhecemos também outra família que viaja de Kombi, e que vive exclusivamente da venda de suas empanadas saltenhas. É uma casal com duas filhas pequenas.

A viagem deles é toda custeada com a venda das maravilhosas empanadas saltenhas. Com um preço bem acessível, as empanadas oferecem ao público uma boa opção de lanche, além de ser uma bela oportunidade para conhecer a culinária argentina.

Como ganhar dinheiro viajando: Vivendo de artesanato

Acreditamos que os artesãos são o maior número de viajantes que encontramos pela estrada. Sim, pois o artesanato é a possibilidade de realizar um trabalho  manual, de acordo com a sua criatividade e ainda assim, auferir renda e viver livremente.

Produtos das mais variadas técnicas são vendidos pelos artesãos que vivem do seu trabalho. A exemplo, podemos citar Saulo e Gabi, um casal que vive de forma nômade, ou seja, viajando constantemente.

O Saulo é baiano e trabalha com uma técnica chamada filigrana. Essa técnica permite que o artesão produza peças incríveis com cobre e aço trefilado. Gabi é gaúcha e também produz peças artesanais.

Lembro que apenas um de seus produtos custava R$ 200,00, devido a complexidade para elaborá-lo. Além dessa técnica, Saulo e Gabi também confeccionam colares, pulseiras, anéis, brincos, entre outras jóias com as mais variadas técnicas.

Vivem exclusivamente do artesanato e já conheceram praticamente todo o Brasil, junto com sua mascote, Semente.

Ainda, podemos citar o Ivan, um carioca que conhecemos em Paraty/RJ. Ele também trabalha com artesanato, mas seu produto é menos ortodoxo. Ivan confecciona porta-incensos incríveis, com muitos detalhes.

Tudo com Durepoxi. Incrível. Com esse trabalho, ele pagava a mensalidade do camping onde morava, se alimentava e ainda enviava dinheiro para sua família.

 

Como ganhar dinheiro Viajando: O curso

Pensando em como contribuir com essa nova turma que está empolgada em como viajar por aí e ainda assim conseguir formar uma empresa no meio da trip, criamos o Web Nomade.

A melhor forma é acessar e ver como funciona.

Acesse www.webnomade.com.br e descubra!

3 ideias sobre “Formas de ganhar dinheiro na estrada – Parte 1 de 10”

  1. Caramba!!!!!! parabéns pelo post…. até que enfim eu encontrei um post pra eu ter uma ideia do que vivem os nomades. Tenho vontade de sair pela estrada já faz um tempinho, mas agora o objetivo esta ficando mais proximo, mas o que fazer da vida durante esse tempo. Trabalhar com informatica, sites, vendas pela internet, já pensei em fazer bijouterias, mas lendo seu post fica mais claro e mais concreto tudo que penso.
    Parabéns mais uma vez.
    Pergunta: procurei por outros posts já que esse é o primeiro mas não encontrei, já escreveram?
    Abraços e felicidades…..

    1. Que coisa boa, felizes de poder ajudar!
      Amigos nossos já venderam e vivem disso ainda.
      Ainda não escrevemos não, mas está no forno!

      Abração e obrigado por comentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *